Ninguém é dono de ninguém! (Nana)

nana

Nana é um anime que me surpreendeu muito, por mostrar de forma tão detalhada e profundo os sentimentos e os relacionamentos humanos…

Amizade, amor, ódio, ressentimento, liberdade, solidão, apego, bondade, fraqueza, egoísmo, compaixão… Todos esses sentimentos que nos ligam as pessoas estão muito bem discutidas nesse anime surpreendente.

A intensidade desse sentimentos é tão forte quanto a trilha sonora de rock pesado, que é tão envolvente e relacionado a historia, que pode agradar até as pessoas que não gostem muito desse gênero.

Nana Oozaki é totalmente oposta a outra protagonista da historia. É uma pessoa que aparenta ser forte e desapegada de tudo que atrapalhe seu grande sonho, ser uma grande cantora.

Em sua busca por seu sonho, ela se separa da pessoa a quem parecia ser seu grande amor com as seguintes pensamentos:

Ninguém é dono de ninguém! Siga seu caminho por seu sonho, que eu vou seguir o meu.”

Por muitos momentos, ela fez suas proprias escolhas, seguiu seu próprio caminho, sem se importar muito em se prender a nada e a ninguém. Ela sempre quis ser livre e não se prender a nada, a não ser seu objetivo final! Por isso ela em muitos momentos parece ser o icone das pessoas que buscam a felicidade pelo desapego total, como ensinados por alguns sábios.

Com esse aparente desapego a ligações, a Nana cria uma imagem cool e poderosa, que não pode ser ferida ou derrubada por nada. Não ter apegos sinceramente dá uma sensação de total e verdadeira liberdade. Sem ter apego, você não sente decepção, não se mágoa, não sente inveja, não sente saudade, não se compara aos outros e nem briga com ninguém.

Com certeza talvez o caminho da verdadeira liberdade, seja o total desapego, contudo será que isso realmente existe? Ou com isso podemos chegar a felicidade que buscamos, já que não sentimos nada negativo?

O anime Nana, ao mesmo tempo que constrói essa imagem sólida da Nana Oozaki, mostra que ela tem rachaduras… Será que ela é tão desapegada assim? Será que ela domina seus sentimentos ou simplesmente se esconde deles? E a questão mais importante de todas… ter a verdadeira liberdade e ser totalmente desapegada realmente é o caminho da felicidade?

Assista o anime e tire suas proprias conclusões…

Sentimento da vingança (Jigoku Shoujo)

jigoku

Vingança

Um sentimento tão controverso, mas tão real…
Um sentimento negativo, de extremo poder…
Que apesar de não ser correto, para muitos é algo justificável…
Principalmente na mente dos injustiçados…

………..

Se a justiça dos céus e nem dos homens consegue punir a quem espalha tanta dor e sofrimento pela humanidade inocente… Alguém tem que tomar essa iniciativa, em nome dos inocentes prejudicados…

Os vingadores, sempre mal compreendidos por aqueles que nunca sofreram algo, agora tem um animê que entende muito bem a sua dor… Jigoku no shoujo aborda de modo extremamente profundo e denso esses sentimentos.

Em seus primeiros episódios, aqueles que carregam em suas vidas um extremo sentimento de vingança, vai se sentir confortável, pois retrata fielmente a visão desta pessoas, de tal forma que parece conversar de forma sincera com seu público… Como aquele único amigo que entende perfeitamente suas razões… A raiva, o odio e a amargura de ser injustiçado… E a satisfação de ver a vingança finalmente realizada… Apesar da forma ser muitas vezes cruel, essa crueldade é justificada pela dor que essa ” diabolica alma humana” causou a outras pessoas…

Ao longo do restante dos episódios e de sua continuação “Jigoku Shoujo Futakomori“, começam a surgir uma série de indagações…

  1. A vingança é realmente a única solução?
  2. A felicidade finalmente vem depois de terminado a vingança?
  3. A vingança é realmente justa? Ela nunca atinge uma pessoa inocente?
  4. Qual o preço de uma vingança? É um preço que vale ser pago?
  5. Vingança é igual a justiça, ou apenas um sentimento de rancor e ódio que unem duas pessoas?

Jigoku no shoujo passa as respostas a essas questões? Nunca… Esse anime não tem um roteiro que tenha a pretensão de pregar uma verdade absoluta… Ele não define o que é o certo ou o errado… Somente mostra todas as visões possíveis sobre o assunto…

Respeitando essa visão desse anime, não sou eu que vou fazer isso aqui… Assista as duas temporadas desse profundo anime e tire suas proprias conclusões das perguntas deste post…

A unica mensagem que o anime deixa bem claro é:
Se você realmente deseja ter a sua vingança, você deve puxar o fio vermelho. Você fará um pacto comigo assim que puxar o fio. O receptor de sua vingança será transportado imediatamente para o Inferno. Porém… Uma vez a vingança é feita, você deve pagar a compensação. Duas covas irão aparecer quando você amaldiçoar a pessoa. Se fizer o pacto, você irá para o Inferno também. Isto será depois que morrer. Você não será capaz de ir para o Céu. Sua alma será mergulhada na dor por toda a eternidade. Isto é uma decisão sua…

Reforçando que o que vai aprender com esse anime e suas reflexões, depende apenas de você mesmo…

Livre como um pirata! (One Piece)

One Piece WorldNo começo me perguntava ingenuamente… Porque o personagem principal do anime One Piece é um pirata e não um cara da marinha? Esta era a minha visão que ainda carregava paradigmas da educação ocidental, na qual existe a simples dualidade do mundo preto ou branco, certo ou errado e bom ou mal. Com base nessa visão limitada de mundo, é difícil entender e aceitar um herói “fora da lei”.

Contudo, nossa educação na infância não determina totalmente nossa visão de mundo. Podemos continuar aprendendo e sempre ampliando essa visão, mais e mais…

Por isso que One Piece é um de meus animes preferidos, juntamente com Karekano… Pois é um anime extremamente profundo. Além de sua camada superficial de ação, aventura, drama e humor, existe um universo de filosofia de vida, idealismo, vitalidade, buscas, liberdade e sonhos!

Em cada aventura que assistimos de Ruffy (Luffy) e seus companheiros (nakamas) , rimos, nos emocionamos, choramos e nos alegramos e aprendemos algo, que nos toca de maneira profunda e sincera, mesmo não notando de imediato…

Como um pirata em One Piece, você tem total liberdade para ser a si mesmo, não ficando limitado a nenhuma regra da sociedade, sendo livre para lutar pelo que realmente importa. São emocionante os momentos na qual Ruffy ajuda seus amigos a se libertar, seja da sociedade, seja de prisões internas, como medo, culpa ou fantasmas do passado. Correntes pesadas que não permitiam voar… Voar livremente em busca de seu mais estimado sonho pessoal.

Justamente por essa razão, apesar de não ser contra, One Piece contesta o mundo das regras… Por um lado, na Marinha, tão terríveis quanto alguns piratas, alguns conseguem altos cargos por corrupção. Outros marinheiros, mesmo sendo bons, as vezes são obrigados a cumprir a “hierarquia” de comando e fazer ações a contragosto de seus corações… (Oeoeoe… como seria bom se isso somente fosse ficção…)

Por essa razão o personagem principal é um pirata! Livre para seguir seu coração e lutando sempre para ficar forte, não somente fisicamente, mas FORTE de verdade!! Tornando-se um grande homem para suportar as conseqüências de escolher ser livre!!

Ps: Uma grande curiosidade, juntamente com o anime “Azumanga Daioh”, One Piece é um das poucos animes que é totalmente livre de romance e casalzinhos apaixonados… uahahah!

Nada é para sempre… (Fruits Basket)

Fruits Basket (Furuba) é um anime sentimentalmente e psicologicamente profundo, mais do que ele, somente sua versão mais completa em mangá.

Inspirado no assunto por motivos particulares, gostaria de dedicar este post a parte final da historia, que somente é contada na sua versão mangá! Podem ficar tranquilos que não farei nenhum spoiler, na verdade a intenção é somente discutir os sentimentos dessa fase e deixar quem não leu, mas curioso ainda…

Nesta fase, todos os personagem passam por um sentimento em comum… Que por pior que seja a alegria ou a dor, nada é para sempre… Cada personagem aprende e compreende essa lição de forma bem particular e pessoal… Em forma de contos que emocionam bastante quem viu…

Alegrias e momentos felizes nunca duram para sempre… Cada momentos é único e especial, e deve ser aproveitado em sua plenitude, nem antes nem depois, mas na oportunidade que foi dada… Se isso pode vir a ser uma regra, o mesmo vale para a tristeza e a dor… Por mais que seja duro as dificuldades do momento, assim como as perdas possam parecer insuportaveis… Nada é para sempre… Devem ser respeitadas e choradas no momento… Mas um dia devemos deixar elas irem embora também…

Neste mundo, para conseguirmos crescer e aprender, muitas vezes precisamos arriscar errar… E errando, sem querer, muitas vezes acabamos machucando e magoando as pessoas a nossa volta, principalmente as que mais amamos… Mas aprendi um dia com a vida e com esse anime também, que devemos aprender a nos perdoar por isso… Não carregar por toda sua vida esse sentimento de culpa… Afinal de contas, todos erramos, e se reconhecemos esse erro e crescemos com ele, ele não foi em vão… Mas o mais importante é entender que as pessoas não vão ser infelizes para sempre por causa de seu erro…

Puxa, que legal, as tristezas um dia tem que embora, mas porque os momentos felizes também tem que acabar? Fruits Basket explica de forma linda essa pergunta! Todo ou qualquer momento, triste ou feliz, tem que acabar para que você possa ter a oportunidade de viver novos e cada vez mais emocionantes momentos! Afinal de contas, um final na verdade é apenas o começo de algo novo!

Review
http://www.onigiri.com.br/hist.php

Até quando tentar? (Lovery complex)

Lovery complex é um anime divertido, leve e gostoso de assistir, pois apesar de lidar com os dramas de um romance, nunca deixa o clima ficar muito pesado, depressivo ou down! Grande parte do anime consiste na velha pergunta de toda pessoa romântica apaixonada não correspondida…

“Até quando devo tentar? Devo seguir em frente ou continuar acreditando que um dia vai dar certo?”

É quase uma pergunta filosófica… Ehehheheh! Não existe resposta certa e muito menos alguma garantia… Da qual se você se esforçar, um dia vai dar certo…
Mas seguindo a ideia passada por este anime, acredito que seguindo o que diz o fundo de seu coração, mesmo que a coisa não dê certo, você não vai se arrepender do que fizer! (Vale lembrar que seguir seu coração é diferente de seguir uma paixão cega e egoísta…)

Contudo seguir seu coração, mesmo te guiando pelo caminho certo, não te protege de se machucar e se ferir… Acompanhando as aventuras e desaventuras dos personagens, você poderá ter uma idéia pelo que vai passar… Mas que somente vai sentir o quando dói, quando escutar em sua vida real, frases como:

“Somente consigo te ver como amigo(a)!”
“Aquilo foi algo importante para vc? Sorry, nem tinha reparado….!”
“Puxa… mas te considero tanto…. como um(a) irmã(o)! >.<“

Deprimente, não é verdade?? Eheheeh!! Mas não se deixe abalar!! Não deixe a peteca cair!! Assim como o anime, não dê espaço pra tristeza!!! Sorria e continue com alegria seguindo seu caminho, seja sua decisão, seguir em frente ou continuar tentando!!
Aja! aja! Fight!!*

Ps: Aja! Aja! Fight! É um grito de guerra e animo que a personagem Han Ji Eun, do dorama coreano Full House, sempre fala quando quer animar alguém e principalmente a ela mesma… Tem a mesma essência do Lovery complex! Uma ótima opção se você procura algo mais sobre esse assunto ou simplesmente para se divertir!!

Batalhando para crescer (Bleach)

Fico admirado pelo fato do anime Bleach ser assistido de formas tão diferente por cada pessoa… Algumas pessoas somente enxergam e adoram o anime pelas cenas de luta, outras ficam impressionadas pelas intrigas inesperadas do roteiro… Tem até pessoas que somente começaram a assistir, por causa da qualidade visual de animação, cores, luzes e efeitos… (Foi o meu caso no inicio!)

Contudo, não estaria escrevendo um post sobre esse anime se fosse tão superficial e com certeza não estaria acompanhando até hoje seus mais de 130 episódios atuais se ele tivesse somente esses atrativos…

Uma das essências desse anime é a luta das pessoas para crescer e continuar a se desenvolver! Em Bleach, as batalhas, treinamentos e desafios não ocorrem somente a nível físico e “real”, mas muito pelo contrario, se desenrolam bastante em nível espiritual, interno e pessoal. No anime os personagem ganham mais poder, controle e habilidade em golpes ou magias, mas não é difícil fazer um comparativo para o mundo real. No mundo real, não precisamos derrotar hollow, bounts ou shinigamis, mas temos que lidar com decisões difíceis, carreira profissional e a paixão… Em nosso mundo, ao invés de saber utilizar uma espada e soltar magias, buscamos auto controle, coragem e habilidade de lidar com as outras pessoas.

Assim como Ichigo e seus amigos, treinamos muito, enfrentando batalhas internas terriveis para enfrentar nossos piores medos e aprender desesperadamente a controlar nossos potenciais, antes que eles nos tornem destrutivos… Tudo com  o intuito de crescer e se desenvolver… Seja instigado pelo dever de proteger as pessoas que ama , como o Ichigo… Seja para poder acompanhar seu amado e não ser apenas mais um peso que incomode ele, como a Orihime… Seja para continuar a ser um amigo forte com a qual sempre pode se contar, como o Chad… Seja para não ser menosprezado pelo rival, como o Ishida.  Não importa o motivo, mas sempre estamos lutando para ficarmos forte e ter controle sobre essa força, para poder superar os desafios da vida que atrapalham nosso caminho em direção a nossos maiores sonhos!

Como em Bleach, essas lutas não são fáceis… As vezes podemos contar com os amigos, as vezes são batalhas solitárias, que dependem somente de você mesmo… Nem sempre se vence todas as lutas, mas devemos sempre persistir, ter esperança e seguir em frente! Afinal de contas, estamos lutando por algo muito importante para cada um de nós mesmos! Ou você já esqueceu pelo que tanto luta??

Neste anime aprendi que se perdemos a essência de nossos sonhos, de que vale lutar? Cego e fraco dessa maneira, somente a derrota o espera… Por isso nunca perca o foco de seu coração, por mais difícil que possa parecer essa batalha… Mas tudo bem, afinal de contas, lutas existem para se superar, não para serem fáceis…

No final dá tudo certo (Lodoss War)

Lodoss War é um dos maiores clássicos quando se refere a animes de fantasia medieval. Tem uma serie de TV e um OVA que não são exatamente continuação um do outro… Estranhamente a serie de manga “Lodoss war – a bruxa cinzenta”, parece fazer uma boa relação de continuidade de roteiro com a serie de TV “Lodoss war – a lenda do cavaleiro”. Por mais que adore a equipe original de Parn, hoje vou escrever sobre Spark e suas aventuras em “Lodoss war – a lenda do cavaleiro”!

Fiquei fascinado pela jornada de Spark, por ser uma pessoa ainda em formação, diferente de Parn que desde o começo não tinha duvidas do que buscava ou de que decisões tomar… Parn sempre me pareceu como um cavaleiro ideal, já Spark é um herói mais humano, tem medos, duvidas, conflitos internos e erra como qualquer pessoa normal…

A todo momento ele tem que tomar decisões difícil, na qual é impossível definir se existe uma opção ideal, situações que o raciocínio lógico só traz mais pesar… pois as situações quase nunca são exatas ou lógicas… Spark perde muito tempo pensando… Mas no final das contas, segue sempre seu coração!

Por mais que se esforce, parece que durante sua jornada nada dá certo… Falha duramente diversas vezes… Tem duvidas, sentimentos de culpa e baixa estima por isso… Mas não desiste e continua seguindo em frente, pois ele luta por algo importante para ele…

Como Spark, passamos por momentos tristes, falhamos e erramos varias vezes seguidas… Parece que nunca vamos conseguir o que buscamos com o coração… Mas não devemos desanimar! Não devemos desistir de nossos sonhos e ideais! Mesmo quando parece que sempre as coisas dão errado…

Devemos aprender com essas quedas e ficar mais forte, como Spark, devemos nos desprender de valores baixo, como preocupação com status, burocracias, máscara social… e nos concentrar somente no que é essencialmente importante, ser livre para seguir seu coração. Assim como Parn!

Este anime nos faz pensar, que por mais difícil que seja a jornada, se não desistirmos de seguir em essência nossos corações, no final tudo vai dar certo, se não deu, é porque ainda não acabou… e devemos continuar lutando!

O poder da essencia (Claymore)

Outra face do anime Claymore, vinculado com o tema da “vingança”, mas muito menos evidente, é do poder da essência!

Entre as claymores existia uma grande diferença de poderes, apesar de todos os poderes terem origem no “youki” (energia demoníaca dos Youmas), cada uma tinha a liberdade de desenvolver e utilizar ele de maneiras diferentes, possibilitando a criação de diversas técnicas diferentes, como regeneração rápida, força sobre-humana, agilidade ou ultra velocidade no manejo com a espada.

Em meio a diversas claymores diferentes, se destaca bastante a Teresa “Sorriso Aparente”, não apenas por ser uma das mais poderosas, mas o porque de ser tão poderosa!

Teresa não era a mais poderosa, por ser a mais rápida, mais forte ou ter uma técnica invencível de espada. Tão pouco seu poder vinha do ódio ou da vingança… Pois no esplendor de seu poder, ela parecia livre e leve, muito feliz e alegre, por ter algo importante pela qual viver e proteger! Neste momento ela havia deixado de ser uma vingadora… Afinal de contas, ódio e amor são sentimentos que não podem existir juntos…

O poder de Teresa era sentir o youki, seja vindo de uma youma ou de outra claymore, junto uma grande experiência de batalha e a sabedoria de usar seus poderes somente quando necessário. Teresa era muito poderosa, pois podia ver e compreender a essência! Podia prever qualquer ataque ou reverter qualquer situação critica de batalha. Por conseguir “ver” muito além do normal, com tranqüilidade superava qualquer oponente, sem nem precisar utilizar 1% de seu poder…

Sempre imaginei o que eu iria escolher se pudesse ter um super poder! Força colossal, voar ou ultra velocidade… Com esse anime, começo a pensar que esses poderes são bem pequenos em relação a uma simples habilidade que qualquer ser humano poder busca e se desenvolver… O poder de ver a essência das coisas e saber fazer a vida fluir através dela…

Não assisti Claymore até o final ainda, mas sinto que este belo anime ainda vai mostrar que esse poder é muito superior ao poder da vingança, apesar de ser algo difícil de ser conquistado. Em busca de se tornar poderoso dessa maneira, em muitos momentos vai parecer ser mais fraco e desenvolvido do que uma pessoa que optou se tornar poderoso por meio da força, da esperteza ou que saber executar bem uma técnica decorada… É um caminho árduo, mas que no final nos torna sábios e realmente poderosos de verdade.

O poder da vingança (Claymore)

claymore_ivy.jpg Claymore é um anime recente que ainda não terminou sua primeira temporada no Japão. Tem muitas cenas de ação e batalhas, mas é um anime que me surpreendeu por seu roteiro bem feito e pelas profundas reflexões filosóficas que ele transmite!

Em um mundo medieval, a única forma de se defender contra os Youmas (espécie de demônio carnívoro) é contar com a proteção de uma organização obscura composta por guerreiras meio humanas, meio youmas… Conhecidas como claymores, temidas como as bruxas de olhos prateados.

Claymores já foram mulheres normais, mas que aceitaram se transformar, por ódio aos youmas, por ter suas vidas destruídas por eles… Com isso ganham uma força sobrenatural que supera os próprios youmas. Visto de alguns pontos de vista, isso é uma ideal nobre, mas o próprio anime nos traz a reflexão… O que é o poder da vingança?

Queremos muito poder para vingar as injustiças que foram causadas… Queremos punir os culpados… Chegamos até o ponto de querer que eles sofram tudo o que sentimos como uma faca gélida em nossos corações… Uma ferida que parece nunca se curar… Um pesadelo vivido dia após dias…

O poder da vingança é extremamente sedutor e poderoso… É justificado pela sensação de idealismo, justiça e dever, libertando a pessoa do sentimento de culpa que a consciência pode trazer, ao seguir o lema de “Os fins justificam os meios!” Sendo fortalecido por sentimentos fortes como ódio, raiva, rancor, culpa e medo…

É difícil julgar que um vingador está errado… Não conhecemos sua dor, talvez até sentimos que seriamos igual a um, se sofrêssemos tudo que eles sofreram… Contudo este anime nos faz pensar sem falsas demagogias, qual é o preço pago pelo poder da vingança…

As claymores são poderosas, matam os youmas que tanto odeiam, contudo se elas excedem em muito seu poder ou se descontrolam emocionalmente, acabam se tornando o que elas mais odeiam e contra a qual lutaram… elas se tornam youmas!! Elas se tornam os montros que tanto odeia…

Na vida real, sinto que não é muito diferente… Os vingadores acabam se tornado tão monstruosos como as pessoas que eles acusam… Talvez até se tornem pessoas piores… Que causem mais dor a muitas outras pessoas inocentes… Pois sua vingança se torna sua vida e o ódio se torna seu alimento…

Não sou puro o suficiente para dizer que nunca me tornarei um vingador, se um dia eu sofrer e principalmente ver as pessoas que amo sofrerem inocentemente por culpa e maldade de alguém… Contudo vendo esse anime, tenho uma certeza… Nunca vou querer que alguém se torne vingadora por mim… Entendo seus sentimentos e sua dor, fico feliz por ela me considerar e querer fazer justiça por mim, mas… Uma pessoa com sentimentos assim por mim, com certeza é uma pessoa que também amo bastante… E por amar ela, não quero que ela seja infeliz por minha causa… Pois assistindo esse anime percebi o quanto é triste e vazio o caminho da vingança… E pior ainda o final desse caminho…

Curtindo a vida (Samurai Champloo)

Samurai ChamplooSamurai Champloo é um anime bem diferente da maioria, por isso talvez possa desagradar os mais puritanos e pessoas mais metódicas… Pode passar uma sensação de uma historia sem propósitos ou de pura “zoeira”, para aqueles que não assistirem a série inteira… Afinal de contas, não é uma historia para pessoas que pensam demais e julgam precipitadamente… É uma bela historia para aquelas que seguem em frente sem medo ou sem preocupação… Para aquelas que curtem o momento e se deixam envolver…

Mugen, um vagabundo de cabeça quente, Jin, um rounin frio e de poucas palavras, Fuu, uma garota energética e sem a menor noção… Três pessoas, que nunca se viram antes, partem juntas em uma jornada, para achar um samurai que… cheira a girassol?? Mugen e Jin vivem brigando, e nem sabem porque tem que seguir essa jornada… Apesar de serem fortes, espertos e “sortudos”, estão muito longe de ser pessoas perfeitas… Não querem salvar o mundo, apenas comer bem, sobreviver, se divertir e seguindo o ideal aparentemente absurdo de Fuu…

Nesta jornada, eles tem muitos momentos divertidos, outros bem triste… Muitas vezes dão mancadas, mas também demonstram companheirismo e lealdade… Erram, tropeçam, mas fazem coisas boas, as vezes sem pensar nisso… São egoístas e seguem seus próprios interesses, mas tem um sentimento de cumplicidade que faz com que se arrisquem um pelo outro… Brigam, se distanciam, mas não conseguem se separar em definitivo…

Ao acompanhar essa jornada inteira, começamos a perceber o quanto isso é parecido com a caminhada da vida… Cheia de imperfeições, de momentos inesperados, que podem ser bons ou ruins… Que as pessoas e a amizade não é algo perfeito, mas que não podemos viver sem, pois apesar de trazer decepções, sempre recompensa com momentos inesquecíveis… Que brigamos e nos afastamos das pessoas que gostamos, mas se existe um laço especial, sempre voltarão a se encontrar!

Aprendemos que nunca devemos rir do sonho de alguém… Não temos noção do quando isso é importante para pessoa, mesmo sendo absurdo para nós… Apesar que é bem difícil de não rir do ideal da Fuu no começo… Para no final não se sentir um pouco arrependido…

Por fim, fica a reflexão… Será que vale a pena se preocupar tanto na vida? Somos guiados pelo “Destino Ditador” ou largados as conseqüências de nossas próprias escolhas?? Ou talvez seguir o ensinamento do “pescador” que salvou Jin:

“Para pegar um peixe, não precisamos ir contra a correnteza , apenas fluir com ela e aguardar o momento certo de agir…”

Review do anime: www.animehaus.com.br

You Tube: http://www.youtube.com/watch?v=0gFdex0gvqg

« Older entries